“O Brasil não é para principiantes” – I/IV

Recebi dias atrás, uma correspondência de uma amiga residente nos EUA. Oculto seu nome para que possíveis manifestações contrárias a esta matéria venham atingi-la. Trata-se de um texto longo que dividi-o em quatro partes para facilitar sua leitura e compreensão. Ele está amparado com um vídeo original produzido por VlogBrothers, um vlog americano onde dois irmãos tentam explicar aos leigos um pouco de política internacional e outros assuntos.

Vale a pena ler e assistir. É uma visão totalmente diferenciada do Brasil em que nós vivemos, é uma visão americanizada, desprovida de sentimentalismos e vícios partidários. Acompanhe a leitura a seguir.


É fácil pra nós americanos, nos prendermos em nossa bolha. Especialmente quando as coisas estão tão estranhas quanto agora. Mas o resto do mundo continua andando e no Brasil, isso quer dizer, o governo está meio que se desfazendo de um jeito que faz House of Cards parecer, francamente, CHATO!

Mas quando eu perguntei sobre isso no Twitter, a maioria dos brasileiros me mandou GIF’s para explicar como eles se sentiam. Brasil-CorrupçãoMas eu também recebi uma mensagem de um diplomata no Brasil que me disse que os brasileiros tem um ditado:

“O Brasil não é para principiantes”, mas talvez, ao final deste vídeo, você não seja mais um principiante. Então vamos lá!

O Brasil é um país grande. Duzentos milhões de pessoas, tão populoso quanto o Reino Unido, a França e a Alemanha juntos. Ele também é vasto o suficiente para que todos esses países caibam dentro dele. Três vezes. No mínimo. É extremamente diverso etnicamente e economicamente, com desigualdade de renda grande entre os mais ricos e os mais pobres. Essa diferença econômica também se enquadra em divisões raciais e também em divisões políticas. Com pessoas ricas e brancas na maioria em cidades grandes, sendo mais conservadoras. E pessoas pobres, de origem indígena ou africana sendo mais à esquerda (More than 50% of Africans sold as slaves in the New World were sold in Brazil).

O Brasil tem uma economia diversa, eles são os nonagésimo maiores produtores de Petróleo, os segundo maiores produtos de carne, o terceiro maior produtor de minério de ferro. Eles têm a sétima maior economia do mundo.corrupção

De 1964 até 1985, eles eram governados por uma ditadura militar. E em uma surpreendente reviravolta a Ditadura tinha muitos subornos e corrupção. E, em uma surpreendente reviravolta de verdade, sem sarcasmo, o Brasil conseguiu se transferir daquela Ditadura Militar para uma Democracia com relativa facilidade.

E, tipo, devagar, e sem tanta violência. Então, vale a pena lembrar todo esse processo que, apesar do Brasil parecer economicamente e politicamente maduro, o governo deles só tem trinta anos, é novo, e não aconteceu há tanto tempo. É bastante impressionante.

Tiveram muitas coisas ruins na economia e na política nos anos 60 e 90. Mas graças a muito trabalho e o apetite insaciável da China por minério de ferro e hambúrguer, o Brasil conseguiu colocar a economia nos trilhos e se tornou uma das grandes histórias de sucesso do mundo em desenvolvimento. Até os últimos anos.

Então, lembra como subornos e corrupção, eram generalizados durante a antiga Ditadura Militar? Bem, é uma coisa complicada de se tirar da cultura, tanto das empresas e do Governo. E ela não foi removida no Brasil, mas durante os últimos trinta anos, o Brasil se tornou mais maduro democraticamente e, de forma incomum para a América Latina, eles tem um Judiciário forte e independente e uma força policial forte e independente. Então, a pedra da cultura brasileira de subornos e corrupção, encontrou a parede do Judiciário forte e independente e alguma coisa que se quebrar e quebrou! Mas antes de falar disso, vamos falar sobre Lula.

Continue a ler esta matéria…

 

Leia também:
“O Brasil não é para principiantes” – II/IV
“O Brasil não é para principiantes” – III/IV
“O Brasil não é para principiantes” – IV/IV – (Assista ao vídeo em sua íntegra)

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: