Pela educação, sociedade deve deixar de ser tolerante e cobrar resultados

Poder-se-ia chamar de um estudo aprofundado sobre a matéria, mas trata-se de um documento criado por Simon Schwartzman, ex-diretor do IBGE. Deveria esta matéria se tornar um manual de processo para os envolvidos no ensino brasileiro em níveis superiores.

Mais que os números citados nos dizem, o documento representa os anseios de muitos brasileiros que ainda se preocupam com educação no Brasil e suas consequências. É muito fácil pensar e projetar qual futuro nos espera com base nos recém-formados e suas indescritíveis ignorâncias.

Outro fator abordado na matéria e de grande relevância, trata-se do grau de instrução e conhecimento dos próprios professores. Não se pode generalizar, mas podemos afirmar com toda certeza que a grande maioria dos professores de base, escondem-se em desculpas de dificuldades, de má remuneração, de não reconhecimento, de transferência de responsabilidades dos pais. Essas reivindicações e reclamos, não podem ser ignorados e realmente deveriam ser atendidos pelos governos estaduais e municipais, porém há que somar a eles o desânimo e falta de vontade de se vestir a camisa do professor, como faziam os antigos professores, nossos mestres, que ainda permanecem em nossa memória.

Aos que já estão na casa dos sessenta anos de idade podem entender a que estamos nos referindo. As dificuldades poderiam ser até maiores, a remuneração poderia ser até menor, mas havia respeito, muita força de vontade de professores e alunos. As dificuldades eram ultrapassadas a todo custo, não parava para lastimar como hoje se faz, não havia tempo para se envolver em sindicatos e pensar em greves reivindicatórias; os professores se comprometiam com sua profissão, que tinham muito orgulho de pertencer, com seus alunos, que queriam vê-los cada vez mais cultos e preparados para a vida.

Isso é que mais falta ao ensino do Brasil, professor.

#Disse
Carlos Leonardo

Fonte: Folha de São Paulo

#CONVITE
Não acha que acima de tudo o que falta é professor não simplesmente tias?

 

Publicado originalmente no blog “Divagando a Notícia” em 08/12/2014.

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: