A emenda ficou pior que o soneto, Presidente!

O que se viu ontem à tarde, início da noite no pronunciamento da Presidente Dilma, um dia após o seu processo de impedimento passar na Câmara Federal e ao mesmo dia em que o processo dava entrada junto ao Senado Federal, foi algo muito, mas muito decepcionante de se assistir. O que se viu foi alguma coisa parecida com uma situação pós-TPM em que muitas mulheres ficam cheias de lamúrias, nada objetivas.

Ela não explicou nada do que queria dizer, simplesmente ficou soltando justificativas quase sempre inverídicas ao ar, só lamentando por estar sendo traída, por estar sendo subjugada pelo povo e pelos políticos em sua quase maioria.
Quando ela diz que teve problemas na Ditadura, realmente deve ter sofrido, mas o que se deve salientar é que a essa época, ela não lutava pela Democracia, ela tentava implantar no País um regime comunista, e era ativa participante de guerrilhas que mais fizeram sofrer do que sofreram.

Das muitas coisas que foram detalhadas sob sua ótica, tinham a intenção de mostrar uma pessoa sofrida, uma pessoa injustiçada como ela repetiu várias e várias vezes durante o pronunciamento – Dizendo o quão se sentia injustiçada.
Existe um processo todo correndo por trás e não cabe aqui o mérito de se estão certos ou errados, isso vai ser julgado pelo Senado Federal, mas também as justificativas apresentadas por ela sobre este tema ficaram patéticas.

E aí logo após o encerramento do seu pronunciamento, coroou-se o ato oficial com questionamentos de repórteres pré-preparados, com sorrisos lindos nos rostos, como que desejando “Boa Sorte”, “Bom retorno”, criando assim um clima de – está tudo bem, nada aconteceu de grave; criando um clima de – coitadinha, estamos nós aqui para ajudar…

Acho que não era bem isso que o povo esperava assistir e ouvir de sua Presidente logo após a hecatombe que despencou sobre sua cabeça. O povo está rejeitando-a e não dá para saber para quem ela está fazendo isso, se é para seus correligionários, para o pessoal da esquerda enfurecida que está meio sem saber para onde correr.

O pronunciamento foi mais para amaciar o ego ferido dela, acho que só isso. Não teve fundamentação em nada, as justificativas lançadas eram inverídicas. As perguntas não objetivas dos repórteres preparados com perguntas preparadas especificamente para mostra-la com um ser frágil, uma coitada. Não era bem isso que a gente esperava de uma Presidente, faltou-lhe postura, faltou-lhe altivez, ela comportou-se como uma dona de casa recém-casada que se decepcionou com o seu casamento, só isso.

#Disse
Carlos Leonardo

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: