E agora José ?

43004039Pois é pessoal, a situação política no País, hoje é um fato consumado e a situação é quase que irreversível, a situação de mudança de governo. Mas mesmo que isso não ocorra, mesmo que de uma maneira ou outra o governo venha a submergir dessa toda essa lama continue a respirar aí fora, nós brasileiros que lutamos, que saímos às ruas, que vestimos verde e amarelo, nós brasileiros que discutimos nas mídias sociais, nos bares da vida, nas filas de banco, de supermercados colocamos nossos pontos de vista, nossas ideias a respeito da situação dos políticos atuais, discutimos em altos brados com amigos, com desafetos até que ousaram discutir. Desfizemos antigas amizades por causa disso, chegamos num ponto que estamos cansados, acredito que de ambos os lados, todos estão cansados… Esse blá blá, esse disse-me-disse, e os políticos continuam enrolando, continuam a tentar nos enrolar, continuam a tentar sua sobrevivência a tudo isso culpando aos outros e tentando se mostrar não participante ou não culpado disso ou daquilo.

Tudo isso é o momento de hoje, dias conturbados que passamos praticamente na expectativa de saber qual é a nova remessa de políticos licitados oficialmente, “figurões” do País presos, políticos presos, passou a ser quase uma rotina, uma cansativa rotina.Nós é deveríamos mesmo estar preocupados: – “E agora”? E-agora-José-1

O fundo do poço foi cavado tão fundo, mas tão fundo, que não sabemos mais se há mais a cavar ou devemos tentar a sair disso tudo. Como vamos fazer isso? Dessa briga toda, aprendemos uma coisa, – “Não confiamos em ninguém mais”. Principalmente em política, não confiamos em ninguém mais. Nós não temos expoentes representativos, nós não temos pessoas de destaque na sociedade que possamos falar com todas as letras que “Confiamos em você, acreditamos em você!”.

E esse nosso mercado está morrendo, as coisas começam a sumir nas prateleiras de supermercados, começa-se a ver claros nessas prateleiras. O salário não chega mais ao fim do mês, o preço das coisas subindo a cada vez mais a cada dia que passa, sem justificativa aparente… As indústrias parando e os empregos se acabando, milhares e milhares de brasileiros estão desempregados, pais de famílias estão sem saber o que fazer na vida, como arrumar dinheiro para sustentar seus filhos, seu lar…

e-agora-aonde-vamos-3A informalidade, o mercado informal, o comércio informal está se avolumando de uma maneira assustadora, onde se viam praças e jardins, hoje se vê feiras de venda onde se vende de tudo, tudo, tudo… – salgadinhos, doces, bugigangas, coisinhas inúteis, tenta-se vender de tudo, tenta-se por todas as maneiras conseguir dinheiro e encontrar algum bem-aventurado que tenha alguma reserva ou que ainda esteja conseguindo manter se emprego.
E essas pessoas não confiam em seu amanhã; essas pessoas se fecham, não compram mais nada, evitam gastos, deixam para depois… As coisas vão ficando difíceis de serem vendidas.

O País lentamente está parando e está numa roda que começou a girar e vai ser difícil de parar, porque a tendência dela é acelerar e não de parar. Mesmo que toda Nação Brasileira parasse para pensar nisso e deixasse para que Justiça tomasse as providências para com esses que surrupiaram a Nação, independente de partidos, independente de facções…

O Brasil está com muitas dificuldades de reiniciar a produtividade… Nós não temos crédito e não é só crédito monetário externo, nós não temos crédito aqui dentro do Brasil, nós brasileiros não estamos acreditando mais no Brasil. Nós chegamos a um ponto que não sabemos sobre o dia de amanhã, só vemos uma possibilidade muito ruim de más notícias, de acontecimentos degradantes na sociedade. Estamos num quadro muito ruim, apocalípticamente fácil de prever. Não nos preocupamos em enxergar um modo de sair dessa… it32053-1030x860De parar essa roda, essa espiral inflacionária que está começando a se acelerar, este caos que está por vir, sem que saiamos feridos, arranhados, com perdas profundas em todos os sentidos, físico, moral, monetário. Nós só temos perdas a colecionar e o pior, não acordamos ainda para o fato de que quanto mais tarde deixarmos essa decisão de “dar um basta” nisso tudo e tentarmos girar essa roda ao contrário, maiores estragos vão ser feitos.

Nós temos que acordar para isso… Levaremos gerações para recuperar tudo isso…

Repense Brasil, repense!

 

#Disse
Carlos Leonardo

 


Rascunho

 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: