EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – V

BRASIL: A TERRA – CARACTERÍSTICAS FÍSICAS, SOCIAIS E ECONÔMICAS

 

O Brasil é um dos maiores países do mundo. Apenas 4 países do mundo são maiores que o Brasil (Rússia, Canadá, Estados Unidos e China). Com seus 8 e meio milhões de km ocupa metade da América do Sul. Devido a essa grande extensão territorial, apresenta inúmeras diferenciações geográficas.

ASPECTOS FÍSICOS

  1. a) Relevo dominado por um extenso planalto de patamares sucessivos, e vastas planícies sedimentares. Não há altas montanhas, nem desertos.
  2. b) O clima – devido à sua posição geográfica temos uma extensa área de clima equatorial, uma de climas tropicais e áreas de climas temperados.
  3. c) Paisagens Vegetais – destacam-se as grandes florestas equatoriais, o cerrado, paisagens florestais tropicais e até as paisagens de clima semi-árido no nordeste onde predomina a caatinga.
  4. d) Hidrografia – diversas bacias hidrográficas de importância nacional e regional: a bacia Amazônica, Tocantins-Araguaia, Paraná, São Francisco, além de outras menores e dos rios temporários no nordeste.

Felizmente os contrastes verificados nos aspectos físicos não chegam a criar lugares onde a vida seja impossível. Não há vulcões em atividade, os sismos localizados são de pequena monta e os furacões são esporádicos ocorrendo fortes tempestades tropicais em áreas restritas.

ASPECTOS SOCIAIS E ECONÔMICOS

O Brasil é um país jovem, em plena formação. Por isso ainda apresenta contrastes, com áreas muito desenvolvidas ao lado de outras onde o desenvolvimento ainda não chegou.

Devido a essas diferenciações físicas e de ordem econômica e social, o país foi dividido em cinco regiões naturais:

Região Norte – formada pelo Amapá, Acre, Amazonas, Pará, Roraima, Rondônia e Tocantins;

Região Nordeste– formada pelo Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia e o território de Fernando de Noronha.

Região Centro-Oeste– formada pelo Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal.

Região Sudeste– formada por Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo.

Região Sul– formada pelo Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A região mais desenvolvida que apresenta maior número de habitantes e as maiores cidades do Brasil é a região Sudeste. Essa diferenciação deve-se ao tipo de economia e de povoamento migratório (europeus, asiáticos e outros povos) que para lá se deslocou desde o início da ocupação do território.

A Região Norte e Centro Oeste são as menos povoadas. Só a partir da década de 1960 é que começaram a receber grande número de migrantes devido à construção de Brasília, a abertura de estradas, descoberta de jazidas minerais e a criação de Agrovilas pelo INCRA.

A região nordeste é a que apresenta maiores problemas econômicos e sociais, especialmente as áreas atingidas pelas secas. Porém possui grandes recursos minerais e de combustíveis fósseis.

A região sul é a menor em extensão territorial, mas devido ao tipo de povoamento se destaca das outras regiões pelo desenvolvimento.

O HOMEM – A FORMAÇÃO ÉTNICA DA POPULAÇÃO BRASILEIRA

No Brasil houve dois períodos de formação da população.

O primeiro período vai desde o início da colonização até o fim do século XVIII. Neste período vieram os portugueses (colonos), os negros (escravos) ocorrendo a mestiçagem entre o branco, o negro e o índio nativo.

A partir do início do século XIX, até a atualidade temos o segundo período. é nele que vieram em grande número os imigrantes europeus e asiáticos, pois havia sido proibida a entrada de escravos.

A população brasileira é formada por 4 grupos étnicos:

  1. a) o branco (54%);
  2. b) mestiços (34%);
  3. c) negros (10%);
  4. d) amarelos (2%), segundo dados de 1970.

1- BRANCOS- vieram da Europa. Destacam-se os portugueses, italianos, espanhóis, alemães, poloneses, etc.

O português veio como colono e contribuiu na nossa formação de modo marcante. Dele recebemos: a língua, a cultura ocidental, a religião, as instituições e os costumes.

O italiano veio como imigrante (1870) para trabalhar na agricultura cafeeira. Sua contribuição foi grande, pois trouxe novos métodos industriais, novos costumes, influenciou na linguagem, na cultura e fundou cidades.

O espanhol veio como imigrante no século XIX, porém já havia exercido alguma influencia durante o domínio espanhol no Brasil (1580 a 1640).

Os alemães vieram como colonos imigrantes estabelecendo-se no Rio de Janeiro, Espírito Santo e no sul do país. Influíram no tipo de habitação, na cultura regional e fundaram cidades.

Os poloneses se instalaram no Paraná principalmente, criando uma nova paisagem.

2- OS NEGROS- foram trazidos da África, como escravos, para trabalhar nas lavouras e serviços domésticos.

Os principais grupos de negros foram: os sudaneses e os bantos. Os sudaneses vieram da Guiné e eram mais adiantados sendo que seus descendentes hoje estão mais integrados na sociedade. Os bantos vieram de Angola, com uma cultura menos desenvolvida.

O negro influenciou:

  1. a) na música (samba, frevo, etc)
  2. b) trajes típicos (baiana)
  3. c) alimentação (acarajé, vatapá, cuscuz, feijoada, etc)
  4. d) expressões culturais ( macumba, umbanda, quimbanda, candomblé, etc).
  5. e) na lingua e expressões populares.

A mãe-preta teve grande destaque nas casas grandes do Brasil colônia. O negro trabalhou na lavoura de café, nos engenhos de cana de açúcar e na mineração.

3- ASIÁTICOS- destacam-se: os sírio-libaneses e os japoneses. Os sírio-libaneses vieram como imigrantes a partir da metade do século XIX. Dedicaram-se ao comércio e a indústria. Os japoneses também vieram em grande número como imigrantes dedicando-se especialmente à agricultura (cultura de hortaliças, arroz, chá e algodão); eles introduziram novas técnicas agrícolas. Integrados à nova pátria conservaram muitos costumes e hábitos.

4- O INDÍGENA- (ou brasilindio) – há vários grupos espalhados pelo Brasil principalmente na Amazônia, região Centro Oeste, em diversos estados como no Maranhão, São Paulo, Paraná, etc., confundindo-se com os mestiços.

A aculturação tem sido ora pacífica, ora conflituosa desde o início da colonização.<br>As principais nações indígenas brasileiras são: os Tupis, os Tapuias, os Nuaruaques, e os Caraíbas. Eles influíram nos usos e costumes do colono, na língua, na habitação, etc.

Devido à mestiçagem e às doenças, o indígena tem sofrido um decréscimo populacional.

5- OS MESTIÇOS- o número de mestiços no Brasil é grande. Eles são encontrados em quase todo o Brasil, sendo que na Amazônia, por ex., constitui 60% da população.

Os principais grupos de mestiços são:

  1. a) Mulatos- cruzamento do negro com o branco;
  2. b) Caboclo- cruzamento do branco com o indígena. Este grupo recebe nomes regionais. Ex; Mamelucos, sertanejos (nordeste), capiau (Minas Gerais), Maratimba (no Espírito Santo), Caiçara e caipira (São Paulo), etc.
  3. c) Cafuzos- cruzamento do negro com o índio.

Entre os diferentes grupos têm ocorrido também cruzamentos com denominações regionais. Ex. Juçara (negro x índio x branco).

Atualmente também temos os mestiços de origem japonesa e seus descendentes: nissei, sansei.

 

martinasanchez Martina Sanchez

Sou paulista, nascida em Piraju. Formação universitária (Geografia e Pedagogia); Escritora. (Literatura infantil e Infanto-juvenil) – pesquisa em Naturismo, Esoterismo e Ciências Avançadas; e Poesias (inéditas). Em busca de novos horizontes espero partilhar conhecimentos, experiências, valores e sonhos por um mundo de Paz, Luz e Fraternidade. O entusiasmo pela novidade nos levou sempre a enfrentar os desafios e nos ensinou que a vida só tem valor se “cultivarmos nosso jardim” com boas realizações.

 


 

Outros Tópicos do tema

EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – I
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – II
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – III
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – IV
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – VI
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – VII
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – VIII
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – IX
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – X
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – XI


Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: