EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – VIII

DIMENSÃO ÉTICA DO HOMEM

O Homem nasceu para viver em sociedade e depende da solidariedade social.

Ética é a ciência relativa aos costumes. É a ciência da moral.

A ética ou Filosofia Moral tem por objetivo o exame filosófico e a explicação dos chamados fatos morais. São fatos morais as normas, as atitudes virtuosas, as manifestações da consciência, etc.

A ética Teológica explica e fundamenta as normas morais partindo da revelação sobrenatural.

A ética Profissional corresponde às normas que devem ser obedecidas reciprocamente por profissionais que exercem uma mesma atividade.

A ética Social corresponde às normas de conduta do indivíduo perante a sociedade; isto porque o homem pertence à sociedade.

Ética Individual é a ciência relativa às normas de ação do indivíduo, como tal, em relação a Deus, a si mesmo e ao próximo.

Os homens dependem uns dos outros para satisfazer suas necessidades: alimentação, habitação, vestuário, etc.

Os deveres da vida em sociedade são:

1- CIVILIDADE- é a cortesia na convivência com os outros. Ex.:

  1. a) tratar com respeito as mulheres, os mais velhos e enfermos;
  2. b) respeitar as ideias alheias;
  3. c) não interromper os que estão falando;
  4. d) não rir ou gracejar em situações tristes;
  5. e) agradecer e retribuir os favores recebidos;
  6. f) ceder o lugar às pessoas mais velhas;
  7. g) tratar com respeito os superiores;
  8. h) tratar com bondade os inferiores, etc.

2-  JUSTIÇA- é o respeito aos direitos alheios.

3-  CARIDADE- fazer o bem a nossos semelhantes.

AXIOLOGIA – ESTUDO DOS VALORES COMO UMA NECESSIDADE FUNDAMENTAL PERANTE A VIDA

 

AXIOLOGIA – é a parte da Filosofia que estuda os valores. Eles são:

1- Subjetivos ou permanentes;

2- Objetivos ou transitórios.

Valor Moral é o julgamento que alguém de um grupo social faz num determinado momento, de uma determinada ação ou atitude tomada por outro indivíduo. Isto constitui um valor permanente. Os valores permanentes têm relação com a vida espiritual. Eles são: a bondade, coragem, firmeza, sendo dever a prática da generosidade, amor a Deus, etc.

Os valores permanentes produzem atitudes valoradas.

Os valores transitórios não são duradouros e entre eles podemos citar;

  1. A) Valores materiais – ex. riqueza, luxo.
  2. B) Valores físicos – ex. beleza, força física.

Hierarquia dos Valores:

Nós estabelecemos uma hierarquia de Valores. Às vezes achamos que os valores transitórios são mais importantes que os Valores permanentes.

Segundo Scheller os Valores espirituais devem sobrepor-se aos Valores Vitais, e os Valores Religiosos acima de todos. Assim, na base de uma pirâmide temos os valores Vitais, a seguir os valores Espirituais e no topo os Valores Religiosos.

Porém, muitos dão mais importância aos Valores Vitais e estes se sobrepõe aos demais. Há então a inversão de Valores. Com isto o homem tem um retrocesso na sua evolução. A pirâmide anterior é invertida.

VALORES ÉTICOS

1- Valor Religioso ensina a distinguir entre o que é Sagrado e o que é Profano. A convicção religiosa de cada indivíduo o leva a preservar seus Valores Morais, como por ex. o senso de honra, o conceito de família e de Pátria, a preservação da fé e da dignidade humana.

2- Valor Lógico – indica o que é útil ao homem. Ex: – a prática da caça com finalidades comerciais. O valor lógico pode ser certo ou errado, empírico ou científico, precioso ou sem valor.

3- Valor Estético – corresponde a uma questão de gosto. Pode ser belo ou feio, simples ou luxuoso, escuro ou luminoso. 

O TRABALHO COMO UM DIREITO DO HOMEM E UM DEVER SOCIAL

 

TRABALHO é a aplicação da atividade humana para um fim útil à sociedade. O homem no exercício de suas forças físicas e mentais, direta ou indiretamente, modifica a natureza para colocá-la a seu serviço.

Todos os que trabalham na agricultura, na indústria extrativa e nas indústrias de transformação, cooperam diretamente.

A categoria de trabalhadores indiretos compreende:

1- todos os que se preparam para o trabalho em todos os níveis de formação humana.

2- todos os que se ocupam dos serviços sem os quais não seria possível o trabalho criador do homem. Corresponde a todas as pessoas que se dedicam desde os serviços domésticos, até a pesquisa científica e tecnológica passando por todas as atividades culturais e artísticas.

As atividades humanas são divididas em setores: Primário, Secundário e Terciário.

  1. a) Setor Primário – agricultura, indústria extrativa.
  2. b) Setor Secundário – indústria de transformação.
  3. c) Setor Terciário – ou de Serviços – que abrange todas as outras atividades humanas.

O trabalho pode ser:

1- qualificado quando exige uma preparação de nível universitário para seu exercício.

2-  semi-qualificado quando apresenta apenas uma aprendizagem sistemática.

3-  não qualificado – apresenta uma iniciação dada pela experiência imediata.

Algumas formas de trabalho exigem maior dispêndio de energias espirituais, como o trabalho do cientista e do administrador. Outros exigem mais energias físicas como a dos trabalhadores da construção.

Todas as formas de trabalho humano têm dignidade, uma condição inalienável. Seu valor não se mede apenas pela categoria a que pertence cada um, mas principalmente pela perfeição com que é realizado.

O trabalho é um dever do homem, qualquer que seja sua concepção religiosa e moral. Além de um dever, o trabalho também é um direito. O direito ao trabalho está reconhecido na “Declaração Universal dos Direitos Humanos”. Todo homem tem direito de procurar pelo trabalho, os meios de se realizar como homem e de prover a sua subsistência e daqueles por quem é responsável.

Pode-se dizer que a grande obrigação social dos governos modernos é a de atuar sobre as estruturas sociais e sobre a dinâmica econômica de maneira a garantir sempre as melhores condições de emprego.

A Profissão é uma atividade específica dentro da divisão social do trabalho. É na profissão que o indivíduo abraça um tipo de trabalho estável, do qual receberá os meios de sustento.

As profissões podem ser:

  1. a) Profissões Liberais – são as que não dependem da subordinação a um superior. Ex. Advocacia, medicina, engenharia, odontologia, economista, sociólogo, jornalista, músico, industrial, comerciante, fazendeiro, etc.
  2. b) Profissões Técnicas – quando estão vinculadas a um outro setor; ex. professor, agricultor, técnico agrícola, pecuarista, industriários (operários sem qualificação, qualificados e técnicos), comerciários, etc.
  3. c) Artesanato – os artesãos em geral.

Ao escolher uma determinada profissão a pessoa segue sua inclinação natural a que se dá o nome de “vocação”.

 

martinasanchez Martina Sanchez

Sou paulista, nascida em Piraju. Formação universitária (Geografia e Pedagogia); Escritora. (Literatura infantil e Infanto-juvenil) – pesquisa em Naturismo, Esoterismo e Ciências Avançadas; e Poesias (inéditas). Em busca de novos horizontes espero partilhar conhecimentos, experiências, valores e sonhos por um mundo de Paz, Luz e Fraternidade. O entusiasmo pela novidade nos levou sempre a enfrentar os desafios e nos ensinou que a vida só tem valor se “cultivarmos nosso jardim” com boas realizações.

 


 

Outros Tópicos do tema

EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – I
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – II
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – III
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – IV
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – V
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – VI
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – VII
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – IX
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – X
EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA – XI


Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: