Está faltando um tranco para mudar tudo

planos1É interessante como situações e condições se repetem na história. Estamos hoje num impasse político-financeiro no País que já vivenciamos outras vezes. Expectativas geradas na população, as piores possíveis, desesperanças de melhoria e descrédito nos ícones nacionais da atualidade.

Olha-se para os lados no anseio de encontrar algo real e concreto para se agarrar e só se encontra ícones de areia que se desfazem ao primeiro toque. Não há interesse em se consertar as coisas, olhamos na direção dos políticos e todos sem exceção, estão comprometidos direta ou indiretamente com algo que os impede de tomar as dores da população e a defendê-la. Então nos voltamos às leis do País e novamente, encontramos um Judiciário corrompido e tendencioso para um lado ou outro. O símbolo da justiça brasileira caiu sobre sua própria espada e está moribunda. Procuramos a religião como amparo e a encontramos ocupada, disputando cargos e posições nas fileiras do governo.

planos2Só nos resta buscar o recôndito de nossos lares, mas também os encontramos destroçados, sem elos familiares consistentes, sem respeito e sem amor. Esse é o nosso quadro e fatos parecidos como esse foram que antecederam às implantações de grandes planos econômicos, planos que mudaram radicalmente a vida dos brasileiros.

Em 1964, havia a uma suposta ameaça de implantação do comunismo em nosso País, à vista, um desencontro total na política nacional, leia mais sobre isso em um artigo de Cléber de Araújo Arantes para o site Amambai Notícias.

Em março de 1990, o Plano Collor, derrubou todos da cadeira com seu inesquecível bloqueio na intocável Caderneta de Poupança, fato esse que pegou muita gente que estava acostumada a viver ou a completar sua fonte de renda com os gordos rendimentos da aplicação, que repunha automaticamente a inflação do mês anterior.

Em 1º de julho de 1994, o Plano Real paralisava o País. A gigantesca roda inflacionária estava travada, um dia antes a hiperinflação estava num ponto de total descontrole, o sistema bancário estava indo à bancarrota com as legendárias aplicações do “Over Night”, as famigeradas maquininhas de etiquetagem dos supermercados, fumaceavam de tanto uso.

planos3E estamos seguindo no mesmo caminho vinte e dois anos depois. Descomandos e falta de habilidade na condução política-econômica do Brasil deixaram a inflação retornar  e ela avoluma-se a cada segundo, novamente.

#Disse
Carlos Leonardo

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: