Cesariana – O grande negócio?

Em menos de um ano, maternidades fizeram média de cesarianas cairem de 78% para 69%
Em menos de um ano, maternidades fizeram média de cesarianas cair de 78% para 69%

Em menos de seis meses deparei-me com três casos diferentes onde as parturientes optaram por diferentes métodos, por razões diferentes, foram duas noras e a esposa de um sobrinho. Eu que esperava nem avô ser me vi no meio de um monte de chorãozinho e choroninhas ao mesmo tempo. Tudo muito bonito, porém coloca-nos frente a um quadro que não é muito comum em nosso dia-a-dia.

Tocado pelos acontecimentos que derramaram sobre minha cabeça, inevitavelmente buscamos informações sobre os possíveis procedimentos de parto. Por mais mente aberta que se possa ser, chegamos a conclusão de que a parturiente, senão a principal, certamente é a mais importante pessoa envolvida no processo, está sendo relegado a segundo plano os seus desejos e planejamento para o parto que se aproxima. Dá-se a impressão de que a relação medicina/corpo humano passou a ser tratado como fôssemos a um açougue, simplesmente. Corte-se aqui, corta-se ali e ficamos tudo bem. O que está oculto nessas facilidades do tratamento de situações médico-hospitalar é o custo, é a rentabilidade do ato.

Seis hospitais do projeto conseguiram reduzir as admissões em UTI neonatal decorrentes de cesáreas prematuras em até 67%.
Seis hospitais do projeto conseguiram reduzir as admissões em UTI neonatal decorrentes de cesáreas prematuras em até 67%.

A impressão que se tem é que a prioridade passa a ser o método de tratamento e não o/a paciente. Com raras exceções, médicos principalmente os recém-formados e não são exclusivamente, priorizam suas afirmações e projeções na sociedade ao mesmo tempo em que supervalorizam seus rendimentos auferidos em indicações de medicamentos e cirurgias questionavelmente necessárias.

Por outro lado, embora não admitido em hipótese alguma, somos levados a crer que hospitais com seus arraigados e insolúveis problemas de repasse de verbas governamentais, incentivam ou fazem “vistas grossas” para a utilização de grandes volumes injetados ou absorvidos pelo pacientes, como forma de aumento de rentabilidade nos recursos auferidos nos atendimentos.

Hospitais do projeto conseguiram reduzir as admissões em UTI neonatal decorrentes de cesáreas prematuras
Hospitais do projeto conseguiram reduzir as admissões em UTI neonatal decorrentes de cesáreas prematuras

Procedimentos que talvez não fossem necessários são propostos ao leigo paciente que os aceitam desconhecendo tudo o que ocorre por trás da proposta. O disse-me-disse, a mídia em si faz-nos parecer uma solução plausível ou até necessária para solucionar nosso problema de saúde.

Há que se rever estes novos conceitos implantados em nossa sociedade; deveríamos como em muitas áreas, questionar e informa-nos sobre as reais necessidades a nós propostas. Pensem bem, principalmente vocês, futuras mamães…

#Disse
Carlos Leonardo

Base de análise para a postagem:
Contra epidemia de cesáreas no Brasil, projeto consegue aumentar número de partos normais

Fonte: BBC – Brasil


Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: