A falsa paz olímpica

apaz1Leio a reportagem postada na Folha Online intitulada “A paz olímpica” onde o autor descreve com muita ênfase o comportamento dos organizadores cariocas em relação à segurança pública para os próximos Jogos Olímpicos. Relata as dificuldades, mas salienta as experiências adquiridas em eventos de grande porte anteriores que possibilitarão a este evento atual, uma paz na cidade, ao menos nas áreas de maior circulação de estrangeiros visitantes.

Toda essa certeza, para nós que conhecemos a realidade da cidade, parece uma cortina de tranquilização para impressionar pretendentes a assistir aos jogos. Algo impressionante e incompreensível faz com que durante o período de realização dos grandes eventos, a bandidagem, os traficantes, os trombadinhas e a gurizada desocupada que perambula os centros de maiores movimentações, tiram umas férias, somem… apaz2Os crentes e os de boa fé poderiam dizer que esse hiato nas ações é causado pela presença maciça das Forças Armadas e outras forças especiais militares, desfilando armamento de peso, uniformes impressionantes, que isso estaria impressionando demais os chefões quadrilheiros e seus asseclas.

É uma estorinha bonitinha de cinema americano, não é? Deveria esses crédulos dar um passinho a mais para fora do perímetro delimitado, como diríamos “atrás das cortinas”, só verem como a realidade é outra. Parece haver um acordão no ar, onde as diversas facções existentes nos morros, as polícias e também, os políticos e altos representantes populares.

apaz3O rebanho brasileiro de pessoas é absurdamente enganado, com uma facilidade que nos dá tristeza de ver. Envolvidos por uma onda de euforia gerada pelas mídias, principalmente as televisivas, como vivêssemos num paraíso, num país sem qualquer tipo de problema. E o povo só irá acordar desse torpor uns trinta dias depois que o evento se encerrar, lentamente começará a tomar conhecimento de como as coisas são realmente, dos problemas criados enquanto se encontrava em letargia.
Irá então esbravejar, reclamar dos políticos, da roubalheira, dos fracassos esportivos do País, dos desvios…

#Disse
Carlos Leonardo

Artigo base da análise
A paz olímpica

Fonte: Folha de São Paulo


 Artigo correlacionado:
Tendência nunca foi ou será definição!


 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: