O preço de um ato impensado!

Existe uma palavra uma palavra muito em moda hoje em dia: “ostentação” que se adaptada, pode servir para explicar nossa situação em relação a megaeventos realizados e a se realizar por estas bandas do continente. Não se poderia usar a palavra ostentação porque ostentar é dar ênfase ao fato de se ter muito dinheiro, de se ter riqueza, o que definitivamente não é nosso caso. Porém adaptando-se ao modo de ser do brasileiro, ostentação poderia ser aplicado a querer mostrar o que não é, o que não se tem.

ostent1Essa definição pode ser aplicada ao que fizemos tempos atrás, à construção de castelos na areia, isto é, muito sobre nada. Num instante de extrema soberba, pessoas se acham acima das nuvens e tomam decisões que desestruturam o “status quo” de seu meio e comprometem a futuras administrações não interligadas ao ato em si, que pode influenciar milhões de pessoas.

Numa visão macro, o que aconteceu no Brasil é exatamente isso, num ímpeto megalômano as tomadas de decisões sem qualquer análise anterior, sem um aprofundamento de estudos anterior geraram grandes problemas a esta pobre Nação e vivemos pagando por isso e vamos ainda continuar a pagar por isso por muito e muito tempo.

Vide o caso da Copa do Mundo de Futebol que houve aqui no Brasil há pouco tempo atrás, bilhões e bilhões de Reais foram gastos para construção de elefantes brancos, sem qualquer necessidade, sem qualquer utilidade futura. Estão aí Brasil afora se desmanchando, caindo aos pedaços, subutilizados quando o são.

ostent2E como se não bastasse, dois anos depois nós poderosos que somos, vamos mostrar ao mundo os eventos das Olimpíadas e Paralimpíadas e numa cidade devastada, uma estado empobrecido, como quase todos, alquebrado, vai amparar um evento desse porte, com construções enormes, com alterações nas estruturas da cidade. Em bandeja está sendo dado carne nova à criminalidade existente.

O legado que a Olimpíada nos deixará é que estamos sendo feito de chacota lá fora, estamos sendo declarados como incapazes ou incompetentes para fazer algo certo. Estão sendo expostas lá fora nossas más formações sociais, nossos podres estruturais. Este é o legado e devemos isso a uma pessoa só em sua incompetência e megalomania, Sr. Luiz Inácio Lula da Silva, o não associável a qualquer coisa.

Obrigado por sua sapiência, Senhor.

… Vamos consertar mais esta, Brasil!

#Disse
Carlos Leonardo

Reportagem base em análise:
A um mês dos Jogos, Rio vê pressão aumentar

Fonte: Terra.com.br


Temas relacionados:


 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: