Muita sujeira, vergonha, podridão e olhos fechados

Policiais disparam balas de borracha na Cracolândia (Foto: Reprodução/TV Globo)
Policiais disparam balas de borracha na Cracolândia (Foto: Reprodução/TV Globo)

Saudosamente lembro-me de há mais ou menos quarenta anos atrás, caminhar tranquilo pelas imediações das avenidas Duque de Caxias, Ipiranga, Rio Branco, Cásper Líbero e a Rua Mauá e da Estação Júlio Prestes. Morava na Pompéia e trabalhava em uma empresa de processamento de dados no Bom Retiro, em uma rua próxima da Avenida Tiradentes, caminhava por toda essa agitada região sem qualquer problema, de dia ou de noite. Era uma região recheada de pontos de aglomeração pública, confluíam nessas circunvizinhanças pessoas oriundas do interior do estado através do colorido Centro Rodoviário com suas bolhas, pessoas que saiam das estações ferroviárias Júlio Prestes e da Luz, era um “formigueiro” dia e noite.

Tropa de Choque na Cracolândia (Foto: Reprodução/TV Globo)
Tropa de Choque na Cracolândia (Foto: Reprodução/TV Globo)

Entre essas duas estações ficavam o tão temido DEIC sede da não menos famosa ROTA, isso era a garantia da tranquilidade na região.

Quarenta ou talvez menos anos se passaram e o que nos vem à mente é uma vontade enorme de chorar ao ver no que se transformou aquela região paulista. Mau cheiro, muita sujeira, pessoas drogadas estendidas pelo chão sujo dia e noite, drogas e mais drogas, sexo sujo nas calçadas, excrementos humanos espalhados, caixas de papelão rasgadas ou amassadas pelo chão. Por anos, os poucos moradores da região que ainda resistiam, foram assaltados e atacados moralmente por vândalos e viciados que circundavam a região.

Policiais entram a força em apartamentos na Cracolândia nesta sexta-feira (5) (Foto: Reprodução/TV Globo)
Policiais entram a força em apartamentos na Cracolândia nesta sexta-feira (5) (Foto: Reprodução/TV Globo)

Amparada com a fatídica ideia dos deturpados direitos humanos no Brasil, a sucursal da prefeitura paulista na região, fez sempre olhos grossos ao problema. Gradualmente, os bandidos, vagabundos e viciados foram apossando-se de toda aquela região sob os olhares coniventes do senhor Prefeito Municipal. Nas proximidades, foi liberado o prédio do antigo cine Marrocos à problemática facção do MSTS (Movimento Sem Teto de São Paulo) sob a cobertura da lei de ocupação de prédios desocupados na cidade, ali se apinharam trezentas famílias por mais de três anos e ocultamente também era a sede de traficantes fornecedores da Cracolância, nome pejorativo dado a essa região destruída.

Passando por cima de tudo e de todos, a Polícia Civil parece esta começando a dar fim a toda essa balbúrdia e amostra de degradação humana existente na área, com uma megaoperação que prendeu trinta e duas pessoas.
Vamos que vamos! Parabéns senhores policiais!

#Disse
Carlos Leonardo ٨٧

 

Artigo base da análise
Polícia prende 32 em operação contra ‘QG’ do tráfico na Cracolândia

Fonte: G1.Globo.com

 


Leia também os artigos correlacionados:


 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: