Olimpíada das vaias?

'Eu jogo há dez anos e nunca vivi isso', disse a tcheca Marketa Slukova (Foto: AFP)
‘Eu jogo há dez anos e nunca vivi isso’, disse a tcheca Marketa Slukova (Foto: AFP)

O costume de vaiar tudo e todos é muito comum no Brasil. Lamentavelmente achamos nós que fazendo muito barulho e estardalhaços estamos nos mostrando descontentes com a situação. Só que normalmente nossa reação contrária para por aí e por aí morrem, não fazemos mais nada de concreto. Isso faz parte de nosso cotidiano, nas coisas mais simples, nas situações mais corriqueiras.

O problema se torna grave quando juntamos essa reação feia, quase infantil com desrespeito aos direitos do próximo. Além de surtir sempre efeito contrário ao que se pretende, a vaia é por si só uma demonstração de pobreza de espírito e provocação para uma reação contrária de maior monta. No Brasil, a vaia sempre esteve relacionada a esportes e que por aqui por muito tempo se limitou ao futebol. Nos últimos anos, com a propagação do culto à demonstrações de baixo calão, de desrespeito aos costumes legais do País, passou-se a vaiar tudo, cenas de emissão de excrementos por humanos em futebol, como se isso fosse demonstração de desagravo.

Veterana do futebol feminino, a americana Hope Solo se tornou alvo de 'bullying' da torcida brasileira após publicações sobre medo de contrair o vírus Zika no Brasil (Foto: Eugenio Savio/AP)
Veterana do futebol feminino, a americana Hope Solo se tornou alvo de ‘bullying’ da torcida brasileira após publicações sobre medo de contrair o vírus Zika no Brasil (Foto: Eugenio Savio/AP)

Perdemos a mão nos conceitos de educação, de respeito, de cidadania, de amor próprio. Nós nos expomos física e moralmente por pequenas coisas, coisas sem representação alguma em nossas vidas, estamos completamente descontrolados, não temos mais parâmetros a seguir, conseguiu-se destruir tudo o que tínhamos bom em nossa índole.

Chororôs ou lamentações que os estrangeiros estão propagando, não há como se analisar friamente por ato isolado. Para o brasileiro afeto a esportes, a demonstração de brincadeira com a arqueira norte-americana, Hope Solo é até de se rir com o fato, ninguém a mandou tentar fazer piada dos problemas brasileiros, recebeu “Ôôôô Zica!” de presente. Nas demais reclamações, acho sinceramente que são chororôs de perdedores…

#Disse
Carlos Leonardo ٨٧

Artigo base da análise
Desrespeitosa ou torcida de verdade? “Olimpíada das vaias” repercute na mídia e redes sociais no exterior

Fonte: G1.Globo.com

============ DEIXE ABAIXO, SUA OPINIÃO SOBRE O ASSUNTO ============

2 comentários em “Olimpíada das vaias?

  • 12/08/2016 em 13:03
    Permalink

    Nunca achei que vaias para adversários fossem uma coisa aceitável… Trata-se do cúmulo da falta de respeito com os atletas…. E num nível mais profundo, é desrespeito até com o país deles.
    Os atletas e profissionais tem que ser bem recebidos e não ficar sendo intimidados por uma torcida hostil.
    Torcer é uma coisa, vaiar é exatamente o oposto.

    Vaias só são válidas quando queremos demonstrar a nossa insatisfação com a performance dos profissionais sejam nos esportes ou na arte… O resto é pura ignorância.

    Resposta
    • 12/08/2016 em 14:48
      Permalink

      Concordo contigo Mário. Realmente torcer é uma coisa, vaiar é outra completamente diferente.

      Resposta

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: