Protestos, protestos e mais protestos por vir!

protestos1Está ficando a cada dia que passa mais e mais chato, cansativo, desgastante e nauseante abrir um jornal e lá está estampado “PROTESTO”, ligamos a televisão nos noticiários e o destaque é para “PROTESTO” e isso está em destaque em todas as mídias existentes.

Mais de vinte anos após a entrada liberada da cultura esquerdista de reclamos, choramingões e protestos sem fim, por tudo ou qualquer coisa, o que vemos e já acostumamos a ver, são manifestações diárias por coisas quase sempre supérfluas, coisas que no dia a dia já estamos acostumados a contornar sem problemas.

protestos3O grande engrossador desse caldo que escorre pelas avenidas impedido a movimentação do trânsito e de pessoas a pé são jovens estudantes e universitários, em cujas cabecinhas foram submetidas à lavagem cerebral para inserção das ideias revolucionárias das esquerdas radicais.

protestos2Existe uma grande confusão entre os estudantes de todas as classes sociais por estarem recebendo em grande profusão informações contrárias e chocantes com o que lhes foram ensinados durante os primeiros anos de sua existência. Todos os valores familiares como religião, respeito aos direitos, respeitos aos mais velhos, respeito ao conceito de moralidade e civismo, estão sendo destruídos por uma cultura de rebeldia e de agressividade aos adeptos desses valores.

protestos4Tudo o que parametriza o ser humano está sendo abandonado e relegado ao esquecimento; o problema que essa nova geração hoje muito ativa não consegue ver é um consequente futuro de anarquia e desparametrização dos valores morais. Hoje, por serem jovens, não podem imaginar que a cultura de tanta balbúrdia futuramente atingirá em graus maiores a seus filhos e os filhos de seus filhos e então certamente chorarão e chorarão muito, tardiamente pelos erros que estão cometendo neste momento.

protestos5Protestos, protestos e mais protestos, aprendemos e nos acostumamos a reclamar nossos direitos, a rebelarmos contra qualquer coisa de aconteça contra nossa vontade, nossos interesses, mas esquecemo-nos e até desprezamos o respeito à individualidade, a opinião diversa, a liberdade de ação e a propriedade individual e pública. Vendo tudo isso, às vezes chego a pensar que os pais deixaram de ensinar seus filhos, delegando essa tarefa para pessoas despreparadas e de fora do seio da própria família.

#Disse
Carlos Leonardo ˄˅


============ DEIXE ABAIXO, SUA OPINIÃO SOBRE O ASSUNTO ============

 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: