Senhor Prefeito, de novo não!

Prefeito
prefeito1É o profissional eleito por vias democráticas para administrar e comandar os serviços públicos de seu município. O prefeito é eleito para um mandato de quatro anos, permitida a reeleição pelo mesmo período de tempo. Este cargo, a partir da constituição de 1934, passou a ser único, em todo Brasil, onde estão atribuídas as funções de chefe do pode executivo do governo local, em simetria aos chefes dos executivos da União e do Estado, em forma monocrática. Esse profissional é auxiliado, na direção superior da administração municipal, por Secretários Municipais, agentes políticos, com funções assemelhadas às de Secretário de Estado e de Ministro de Estado. (citação do site Brasil Profissões)


prefeito2Este é o primeiro cargo mais suscetível às investidas da corrupção. A empolgação de uma saída da Câmara dos Vereadores atira com todas as forças o candidato ao cargo de Prefeito. Como quase não conhecemos os vereadores, o Prefeito então é um elemento muito conhecido, com grandes correntes contrárias ao seu currículo partidário ou mesmo à sua pessoa. prefeito3O problema maior é que damos-lhe de “papéis passados”, o poder de gerir os rumos da cidade. Todas nossas esperanças de melhorias para a cidade são depositadas em suas mãos.

Como temos pouca possibilidade de intervir nas decisões desse elemento, usualmente, ele faz e desfaz sobre os problemas citadinos. Seus projetos de campanha quase sempre são colocados de lado após a sua assunção à prefeitura por vários motivos. Primeiramente ele quase sempre se depara com números nada animadores em termos de dívida pública, dívida essa oriunda de gestões e gestões anteriores, números esses que normalmente ele não tinha conhecimento antes da assunção. O segundo grande problema de um Prefeito recém-empossado é a composição de aliados na Câmara dos Vereadores, este é um fator decisivo uma vez que sem apoio, dificilmente poderá implantar seus projetos.

prefeito4Aí se abre caminho para acesso a ações corruptas. Com parcas possibilidades de negociação, o Prefeito tem de lançar mãos a acordos nem sempre muito inconspurcados. As orientações partidárias às vezes tendem a alterar seus projetos em relação à cidade, os interesses do setor empresarial costumam a influenciar suas tomadas de decisões. prefeito5É um mundo de decisões isoladas que sofre pressões de muitos lados assim como as expectativas da população, das mudanças de diretivas político-partidárias.

Por isso quando recebemos proposta de reeleição, devemos nos atentar para a maneira de como o candidato resolveu os problemas que se apresentaram na gestão anterior, seus vínculos, a velocidade de suas tomadas de decisão, a maneira como acolhe seus concidadãos para apresentação de suas necessidades. Uma vez errado, as possibilidades de um acerto futuro, é pequeno. Então para que se arriscar novamente, o sobrenome, a tradicionalidade na cidade, o poder do partido às suas costas, não sobrepõe a uma má gestão.

#Disse
Carlos Leonardo ˄˅

 

 

 


============ DEIXE ABAIXO, SUA OPINIÃO SOBRE O ASSUNTO ============

 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: