Afinal, é para a posteridade ou é só para se justificar?

livro1O que a gente pode falar sobre isso? Não tem o menor sentido o ato de se publicar um livro para contar a estória do impeachment da senhora Dilma Rousseff. Se a desculpa para a parvoíce instalada é de que precisamos perpetuar o instante histórico em que viveu a Nação, podemos considerar esse ato mais um caso de desvio de verba pública, não se justifica o ato em si.

Para que precisamos escrever um livro de seiscentos e sessenta e quatro páginas rescrevendo a estória contada nos anais jurídicos do processo em si, do processo que determinou a cassação. Se porventura daqui a uns cem anos, algum estudioso ou estudiosa dedicada(o) precisar de dados concretos sobre o processo de cassação, acha que ele irá procurar em bibliotecas do governo por livros? Ou simplesmente, e muito logicamente irá procurar nos documentos jurídicos do processo executante.

livro2Não há qualquer justificativa para o pagamento de verbas especiais para uma inutilidade como essa, servirá apenas de cópia de uma monografia de exclusão do mandato da senhora Presidente? A quem isso interessaria? Somente a ela como holocausto ao “FOI COLPE” tão falado e valorizado pelas classes adeptas dependentes?

Se for para se justificar, como “te matamos, mas mandamos fazer-lhe uma cruz na lápide” é isso uma hipocrisia sem tamanho, um peso de consciência indisfarçável, um sentimento de culpa sem fim. Se realmente isso for a resposta, podemos analisar como uma falta de caráter de todo o Senado Federal. É a clara demonstração de que tomaram essa medida por força de cobrança de favores antes recebidos, isto é, crimes de colarinho branco.

#Disse
Carlos Leonardo ˄˅

Artigo base da análise
Senado edita livro sobre impeachment de Dilma

Fonte: g1.globo.com

 

 


============ DEIXE ABAIXO, SUA OPINIÃO SOBRE O ASSUNTO ============

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: