“Tá certo, dotô. É anssim mêrmo!”

adoenc1O que o mais simples dos brasileiros já sabia há muito tempo, o nosso sapiente governo está descobrindo agora. Há muita falcatrua, roubalheira e desvios na concessão de auxílios-doença e aposentarias por invalidez. Nós somos um povo tradicionalmente adepto ao “levar vantagem em tudo” e esta oportunidade não ficaria sem dúvida nenhuma ilesa.

adoenc2Nesse conchavo envolve-se uma grande quantidade de executantes e pessoas com “tapa nos olhos”, não vendo e nem sabendo de nada, para que o esquema funcione perfeitamente. Há muito que se desconfiava da existência dessa modalidade de negociata, mas desconfianças não põem ninguém na cadeia e por isso era preciso que, por determinação superior, fossem levadas a auditorias essas concessões.

adoenc3Com o passar do tempo, as sindicâncias estão mostrando o quanto eram reais esses casos. A revisão desses processos de concessão já atinge a cifra fantástica de oitenta por cento dos auxílios-doença, serem irregulares ou falsificados. Mas até hoje, as penalidades impostas a esses falsificadores são apenas o da perda da concessão. Deveria haver sanções mais marcantes, mais contundentes para que se desestimulem estes procedimentos no meio da sociedade. A prova maior da culpabilidade é o recebimento em silêncio de valores indevidos liberados pelo próprio INSS.

adoenc4Paralelamente, deveria existir um processo investigativo para se identificar os envolvidos direta e indiretamente à execução do processo como um todo. Identificado, não há outra alternativa, prisão. Mas parece que a finalidade governamental não é eliminar o processo em si, mas apenas o de estancar o vazamento de reservas do erário. Então as possibilidades de regularização e extirpação do esquema desses processos ilícitos, são quase que nulas e sem esperanças.

#Disse
Carlos Leonardo ˄˅

Artigo base da análise
INSS descobre irregularidades em 80% dos casos de auxílio-doença

Fonte:   G1.globo.com

Leia também os artigos correlacionados:

 

 


============ DEIXE ABAIXO, SUA OPINIÃO SOBRE O ASSUNTO ============

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: