Quanto podemos mudar?

fidelp1Ouvi, logo de manhã, pelo streaming de uma estação de rádio em um comentário sobre partidos políticos no Brasil. Lá, o comentarista afirmava, num rápido comentário, que não existe no Brasil, fidelidade partidária. E ele está muito certo nessa afirmação.

fidelp2A explicação dessa afirmação é visível a qualquer brasileiro que pare para pensar um pouco, vou ainda mais longe, muito além da fidelidade partidária está a fidelidade ideológica e esta realmente não existe no Brasil. Quantos eleitores podem erguer suas cabeças e afirmar que seu político predileto, nasceu, cresceu e ainda pertence ao mesmo partido? Podemos facilmente argumentar dizendo que “o político não é um poste”, para parafrasear comentaristas esportivos, mas poxa, eles se mudam constantemente, será porque não se informaram sobre as aspirações ideológicas daquele partido ou havia um incentivo maior que o ideológico para estar em suas fileiras?

fidelp3Políticos passeiam de uma sigla partidária para outra como se trocassem de roupa. Tudo o que disseram, todos os acordos firmados através do partido é deixado para trás com a maior tranquilidade. Desdizem tudo, não se confirmam qualquer acordo, suas palavras são como ventos fortes que tudo apaga e nós continuamos a nos digladiar em defesa de supostos partidos tanto de esquerda, como de direita. Como se reais fossem.

fidelp4Partidos políticos no Brasil são ajuntamentos de interesses, não têm qualquer vínculo ideológico entre seus comandantes, entre seus expoentes. Os únicos e inexpressivos estudantes da ideologia dos partidos políticos são seus militantes ativistas. Pessoal que vai se quebrar nas ruas, dar a cara para bater em nome de meia dúzia de políticos alienados com seus reais e escusos interesses.

#Disse
Carlos Leonardo ˄˅

 

 


============ DEIXE ABAIXO, SUA OPINIÃO SOBRE O ASSUNTO ============

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: