A parametrizadora que se perdeu

Nos primórdios da humanidade, o culto a um ser superior ou seres superiores davam aos povos, regulamentos e obrigações que limitavam o afã natural do ser humano, a posse, em todos os sentidos, a força predadora que nos é instalada, o desejo de vingança e de vantagens sobre outros e aí vai…

Estes parâmetros instaurados foram de grande importância na formação da vida em sociedade. O medo do desconhecido e do poder dos ameaçadores deuses, a criação do inferno e seu modo de existência que foi imposta, todas essas ameaças sobre as cabeças fizeram o homem primitivo seguir servilmente as imposições dadas pelos entes cultuados.

Com o crescimento populacional e a união de raças e crenças diferentes num mesmo meio social, deram a oportunidade do surgimento dos templos de cultos aos deuses maiores, deuses de povos vencedores em lutas e consequentemente a desvirtuação dos pequenos cultos, a lenta extinção dos pequenos deuses. Mas estes poderosos deuses impunham mais e mais parâmetros de vida ao povo, e este foi o processo de formação das grandes religiões até hoje existentes.

O povo já não é tão simples, há uma parcela considerável de cabeças pensantes que divergem dos métodos e não aceitam a existência de dogmas não aplicáveis à sociedade moderna, de explicações religiosas infundadas, sem lastro histórico consistente. As grandes religiões não se aperceberam disso e continuaram por décadas, admirando suas vestes e posses douradas, esquecendo-se de seus fiéis. E estes fiéis a abandonaram, buscaram novas ideias e conceitos religiosos que as satisfizessem.

O resultado disso é o total desencontro em que se encontra a sociedade atualmente. Ela não tem mais limites, ela desaprendeu o respeito, perdeu o senso de vida em sociedade, retroagiu à ideia de clãs, de grupos segregados e da admissão da barbárie como meio de imposição de suas ideias. A isso podemos imputar culpa às religiões que se mostram comerciárias, ideologicamente subversivas e não realmente preocupadas com a vida da população.

#Disse
Carlos Leonardo ˄˅

Artigo base da análise
DATAFOLHA: AO MENOS 9 MILHÕES DEIXAM DE SER CATÓLICOS NO BRASILbrasil247
Deixam de ser católicos ao menos 9 milhões, afirma DatafolhaFolha.uol.com.br

 


============ DEIXE ABAIXO, SUA OPINIÃO SOBRE O ASSUNTO ============

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: