E tudo começa outra vez

Apesar de a vida ser contínua, e de que fatos e acontecimentos se realizam constantemente sem se limitar ao fator tempo, ainda assim, mantemos a cultura de tentar controlar e parametrizar o tempo. A marcação de início, meio e fim de um período a que chamamos de ano, talvez seja a demarcação que mais nos influencia. Prova maior disso são as festividades em nos vemos envolvidos nessa época.

Um sentimento de encerramento de decepções e fracassos que fomos submetidos no período que se encerra, como se eles nunca mais fossem existir. É muito comum esse sentimento em pessoas de todos os níveis sociais, que de uma maneira ou outra, foi também atingida. Costumamo-nos até a participar de rituais pagãos ou religiosos de descarga da opressão sofrida no período anterior.

Da mesma forma e na mesma intensidade, quando cruzamos o marco zero da hora delimitatória, aporta-nos uma sensação de uma euforia incontida que derrama-nos uma quantidade enorme de adrenalina e com isso dispomo-nos à agitação e espasmos de felicidade.

Cultuamos o festejo do momento da zero hora do dia primeiro de janeiro. Somos levados a crer que a partir desse instante abrem-se novas oportunidades em nossas vidas, cremos que tudo que está comprimido em nosso peito pelas decepções e angústias, darão vazão a realizações, ao nosso sucesso. Teremos mais trezentos e sessenta e cinco dias para isso, e veja bem, não será um ano bissexto.

Por isso, leitores, resolvemos participar ativamente dessa euforia e esperança que nos toma conta, revitalizamos totalmente nosso singelo blog, buscamos deixá-lo mais alegre, mais informativo. Dessa forma, reforçamos nossos votos de um ano de muitas realizações, saúde e sucesso a todos os brasileiros, lembremo-nos de que a junção desses três fatores nos trará inevitavelmente, a felicidade!
Portando, a todos vocês, desejo-lhes de coração um Feliz 2017!

#Disse
Carlos Leonardo˄˅

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: