Nosso erro básico!

Que linda! Que esperta! Puxou a mamãe! Não é tão linda, tão inteligente?
Lendo a reportagem que abaixo recomendo, inevitavelmente somos levados a pensar em o quanto estamos perdidos na orientação de nossos filhos. Costumamos a olhar com vistas tortas as travessuras e principalmente as rebeldias dos filhos alheios, achamo-os extremamente agressivos e sem respeito com os mais velhos. São desobedientes e agem como se não existisse a presença de seus pais.

Mas será que os nossos também não são mimadinhos e autônomos em seus pensamentos? Será que estamos tendo controle das ações de nossos filhos, ao menos enquanto são pequenos e realmente, dependentes? Nós estamos conseguindo passar principalmente a noção de valores a eles? Pergunte-se friamente – “meu filho(a) me respeita”? Posso encher o peito e falar com todo orgulho que sou um bom pai ou boa mãe educador(a)?

O mundo evoluiu muito, as coisas tem outra conotação técnica educacional, temos que admitir, mas o que se vê hoje em dia em linhas gerais, a população brasileira apresenta-se perdida, sem parâmetros, sem regras. Isso não é uma característica dos mais jovens, mas podemos encontrar nas três últimas gerações que hoje vive.

Como analisaríamos este caso americano? Culpamos a criança pela ousadia, pelo pretenso roubo infantilizado ou simplesmente responsabilizamos os pais por desatenção, falta de imposição de regras de conduta à sua filha?
Difícil, não é? Pois não deveria ser. É sobre isso que falo, não deveríamos ter dúvida alguma de como proceder numa situação dessas. Se não sabemos nos posicionar certamente, não saberíamos como resolver. É essa incerteza que as crianças detectam nos pais e descobrem que podem fazer qualquer coisa, de qualquer maneira, pois seus pais titubearão em refreá-las. Subestimamos a inteligência dessa nova geração, dessas novas crianças série tecnologia.

#Disse
Carlos Leonardo ˄˅

Artigo base do comentário
Menina de 6 anos faz compras online usando a impressão digital da mãe, que dormia

Fonte:   Notícias – Yahoo


 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: