Opinando sobre Holiday

Depois de ler a reportagem sobre o vereador paulista Fernando Holiday, publicado pelo site da Rádio Jovem Pan, venho publicamente me colocar ao lado das ideias desse jovem. Ele não pode ser considerado um aproveitador de sua exposição na mídia, afinal, ele já vem dizendo as mesmas coisas há um certo tempo. Desde que houve uma explanação em um colegiado, não me lembro agora onde, mas me lembro muito bem de ouvi-lo via streaming de rádio dizer as mesmas afirmações que hoje faz.

Está sendo até agora, muito coerente e isso é um fato muito relevante uma vez que político algum prima por essa qualidade. Revendo suas ideias, podemos considerar outras opções de administração dos problemas, com um foco diferenciado do que a mídia e os grupos esquerdistas reivindicatórios profissionais defendem. Vejamos.
A simples criação de associações e entidades que defendem a existência de quotas para todos os dito negros, as minorias, os sexualmente diversos, por si só já são um ato discriminatório para eles.

Exemplos tácitos de vencedores negros, gays, pobres são provas cabais de que a determinação está acima de qualquer reclamo ou justificativas de falta de empenho e de fracassos. Os grandes vencedores na história e também nos dias atuais, não tiveram tempo para “xororôs e mimimis” comum aos fracassados, aos reclamantes de falta de oportunidades, de culpadores de uma sociedade marginalizante.

O Brasil das últimas gerações descobriu que chorar e lamentar chama mais a atenção da população. É muito fácil culpar a sociedade, ideais segregacionistas de culpa na falta de vontade, de afã, na falta de coragem e disposição para ultrapassar as barreiras. Barreiras estas que fazem os vencedores, serem vencedores, porque ultrapassam-nas.

É disso que Fernando Holiday está falando e está sendo interpretado erroneamente pela sociedade. Para falar dessa maneira, ele desconhece os reclamos interesseiros de grupelhos de esquerda, que já viraram uma espécie de ladainha cantada por todos os níveis de esquerdistas separatistas. Ele é o maior representante dessa ideia, todos os contra-argumentos de sua condição social o elegem como um digno representante na defesa desse ponto de vista.
Parabéns Sr. Vereador Fernando Holiday (não me interessa seu partido, sua pessoa é maior!)

#Disse
Carlos Leonardo ˄˅

Artigo base do comentário
Sobre feriados, cotas, minorias e maiorias

Fonte:   Jovem Pan

 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: