Entre outros, há até o cheirinho gostoso, que mata

Quando lemos reportagem como essa abaixo citada, dá-nos uma sensação de desespero, como se estivéssemos sendo asfixiados com tantos compostos químicos a que estamos expostos, dia após dia em nossa vida. Por mais que incentivemos nossa imaginação, jamais poderemos conhecer com quais produtos e por quais meios podemos já ter sido contaminado e muito menos o quanto ainda seremos.

Cosméticos, embalagens, brinquedos. Tudo o que se possa imaginar, que tenha passado por uma mínima inferência da industrialização, certamente tem algo que pode comprometer pouco e em muito nossa saúde. Antes mesmo de nascer, um feto pode estar sendo contaminado e tendo sua ainda curta vida, pela vaidade da mamãe, pelo perfume do papai, já imaginou isso?

Mas o problema se complica quando o bebe nasce, a seringa da injeçãozinha protetora, é de plástico. Sua chupeta é de plástico, suas fraldas têm gel, que são simplesmente, químicos. Se forem com cheirinho então…
Tudo isso ocorre na fase mais tenra da vida, mas não fica por aí. Continuamos a nos contaminar pelo resto de nossas vidas quando fazemos nossa higiene, quando limpamos nossos utensílios, quando limpamos nossas casas, e aí vai… Compostos como esses a prejuízos à saúde vão desde a infertilidade ao risco de câncer. “Ainda faltam evidências em humanos.” Por isso, essas substâncias continuam presentes em centenas de produtos de consumo diário.

Algumas dicas para evitar substâncias maléficas:

  • Escolher cremes, detergentes e produtos “livres de fragrância” pode reduzir a exposição aos ftalatos.
  • Priorizar materiais alternativos ao plástico, como a madeira, quando comprar brinquedos para as crianças.
  • No caso de embalagens de comida, preferir vidro sobre latas, que costumam ser forradas com BPA, e plásticos.

Leia a reportagem do link abaixo, ela é muito esclarecedora e nos arremeterá a uma nova visão de como viver com nossas facilidades.

#Disse
Carlos Leonardo ٨٧

Reportagem base na opinião:
Da diabetes ao câncer: quais são os itens do dia a dia que alteram seus hormônios silenciosamente
Fonte: G1.Globo

Leia também artigo relacionado:

 

Para você, um “Convite à Prosa…
“Você já tinha pensado nisso?”

 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: