Começa oficialmente 2017 no Brasil

A letargia de uns, os espalhafates de outros… A chegada a Terra após passar uma temporada em Marte, quem sabe… A triste realidade de somos partes integrantes da plebe e não da burguesia. O tranco forte sobre nosso corpo ao reentrar na atmosfera terrestre descendo do Olimpo; a descoberta de que as contas continuaram vencendo sem nossa atenção enquanto nós estávamos preocupados em ser feliz, em divertir, em nos esbaldarmos como se houvesse uma chavezinha on/off em nossa rotina.

Esse breve introito nos arremete à nossa dura realidade. Temos que vender para auferir nossos salários, temos de pagar nossas contas, temos de sofrer por decisões erradas tomadas nesses dias de farra e orgia. Divertimos? Divertimos muito, mas isso também tem seu preço e não podemos transferir a ninguém.

Descobrimo-nos em meio a uma sociedade rachada, com problemas enormes, com soluções adiadas e adiadas… Descobrimo-nos enterrados de cabeça em um Brasil de “mimimis”, de ”ofendidinhos”, de homenzinhos frágeis e mulheres robustas e exageradamente fortes. Descobrimo-nos vivendo em um Brasil afundado em lamaçal humano, de homens baixos e atitudes baixas, mas que tem de começar a se levantar, ou morreremos enlameados e sufocados nesse lodo todo gerado pela escória que acreditamos ser gente boa.

Precisamos arregaçar as mangas, deixar de lado essa coisa idiota de partidarismo que nos tomou conta. Não é hora de valorizar e incentivar a divisão, mas de proporcionar união. Uma união que se fortifique a cada dia que passa, para o nosso próprio bem. Fragmentar nunca foi uma técnica de crescimento, mas o início de uma derrocada. Temos de deixar urgente de nos ater a “picuinhas” e a segmentação da sociedade, temos que unificar nossos objetivos. Se para nós é mais importante provar nossos pontos de vista, ao menos pensemos em nossos filhos, nossos netos. O que estamos criando para eles, que Brasil os estará esperando no futuro. Um futuro que por instante algum passou por nossas cabeças… Pensemos, acabou a folia…

#Disse
Carlos Leonardo ٨٧

Para você, um “Convite à Prosa…
“Vamos discutir o Brasil, um Brasil produtivo?”

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: