Não será um novo tiro no pé?

Já viram aqueles disparos de rojões que esparramam no ar um monte de retalhos multicoloridos de papel? Pois é, eles servem para quê? Diriam uns que, para alegrar o ambiente. Outros, que servem para marcar um evento importante e até outros mais céticos, diriam para expor ao risco de queimaduras, pessoas à sua volta.

Pois essa pode ser uma comparação muito próxima ao ato que adeptos do Partido dos Trabalhadores executaram ao publicar a tal carta convite ao “Santo Homem” se oficiar futuro candidato à Presidência da República. Pode-se dizer que, a partir de um aceite por parte dele, pode-se disparar uma série muito grande de manifestações para arrebanhar mais adeptos à causa e mais promessas de votos. Há um tempo muito longo para que se concretizem tais premonições. Isso é um fato.

Nomes aos bois
Por outro lado, se tais fatos não se realizarem completamente conforme prognosticados, exporá nomes de personalidades até então ocultas, mãozinhas de gatos que atiçam e puxam sucintamente, brasas para seu peixe. Essas aposições de assinaturas de apoio a tal carta identificarão esses gatos que profissionalmente, ajudam a manipular números e a injetar ocultamente informações no seio da sociedade. Poderá então, ser considerada uma atitude errada e desesperada para conseguir o incondicional retorno ao trono do palácio e o consequente poder sobre a Nação.

O número pode definir o resultado das eleições
Outro grande risco que não está sendo avaliado pelo partido e seus adeptos é a possibilidade de dar “de mão beijada” aos adversários políticos, muito antecipadamente, números possíveis do eleitorado que ainda acredita nas promessas do partido. Se esse número mostrar-se expressivo, a oposição terá também um longo tempo para se programar, para preparar estratégias de combate ao progresso do adversário.

Se o número se mostrar sem representatividade eleitoral, o partido passará a arcar com os ônus de uma demonstração pública de fracasso e tenderá a extinguir-se rapidamente. Dificilmente, o partido poderá suportar uma derrota antecipada nas pretensões eleitoreiras, seriam praticamente, duas derrotas consecutivas. Seria a ratificação da rejeição partidária pelo povo.

#Disse
Carlos Leonardo ٨٧

Reportagem base na opinião:
Intelectuais, artistas e ativistas lançam carta em apoio à candidatura de Lula em 2018
Fonte: InfoMoney

Para você, um “Convite à Prosa…
“Realmente você acredita na volta de Lula ao poder?”
 

 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: