Que cooooisa, Dona Gleisi!

“Este ano é diferenciado, porque tem um movimento internacional das mulheres para que a gente, no mundo inteiro, se movimente de diferentes formas e por diferentes bandeiras, mostrando o que está em jogo na sociedade humana, mostrando os retrocessos que estão se fazendo em relação aos direitos conquistados pelas mulheres. Então, neste ano, o dia 8 de março será um dia de greves. Nós vamos fazer greves. Nós vamos fazer greves nas escolas, nós vamos fazer greves nas nossas casas, nós estamos chamando para fazer greves nas atividades domésticas, fazer greves na área de trabalho, fazer bloqueio de estradas, fazer marchas, fazer abstenção de todo trabalho doméstico, inclusive abstenção sexual.”
Líder do PT no Senado, senadora Gleisi Hoffmann

Está certa a Senadora quanto ao calendário de manifestações em vários países mundo afora, mas como parece que, fazer atos de manifestação por aqui em terras tupiniquins viraram “água de batata”, o negócio já é ir direto para a greve. Uma greve sem um motivo explicitado. “Retrocesso no direito das mulheres” – nunca as mulheres conseguiram igualar condições em relação ao mundo masculino, como hoje em dia. Há muito mais a ser feito nessa linha de pensamento, mas não há retrocesso de conquistas visíveis.

A impressão que dá é que se trata de mais um ardil petista para anarquizar ainda mais, a já complicada situação política e social do País.

O aproveitamento da data parece ter a única intenção de arrebanhar o apoio feminino às desconhecidas e utópicas causas petistas. Não está se pensando em nada com referência ao “Dia da Mulher”, não existe uma pauta de engrandecimento das causas de direito, realmente femininas.

Analise friamente a pauta das atividades propostas e veja se há algo que realmente signifique algo esteja beneficiando a mulher, podem-se ver claramente objetivos exclusivamente políticos e que comprometerão o dia a dia delas. Chega a ser uma ofensa às mulheres a proposta apresentada pela parlamentar. Mulheres que comandam empresas, que dirigem veículos pesados, mulheres que trabalham “a par e passo” com os homens, sem qualquer constrangimento, essas mulheres não têm tempo para “mimimis” de políticos agitadores que só querem a anarquia da Nação.

#Disse
Carlos Leonardo ٨٧

Reportagem base na opinião:
Senadora convoca greve geral de mulheres, inclusive de sexo, pelo 8 de março
Fonte: Sputnik

Leia também o artigo correlacionado:

 

Para você, um “Convite à Prosa…
“Receba uma rosa em sua homenagem, mulher.”

 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: