Uma realidade, hoje irreal

Recordo-me de que meu velho pai era adepto da ideia que “o trabalho da mulher está em casa”, mas com o correr dos tempos ele cedeu. Ainda hoje esse conceito é válido, não porque tenha de ser exclusivamente da mulher, mas porque até por educação familiar elas acabam assumindo esse trabalho.

Há um pequeno número de homens que já dividem as tarefas caseiras com as mulheres, sem qualquer constrangimento, até por entender que, se admitem que ela complemente a renda familiar, lhes é impossível que também arquem com os trabalhos da casa.

A meu ver, o único problema que ainda não apresentou solução e é visível o efeito colateral desse problema, é o relacionamento com os filhos. Seus ensinamentos, sua educação, o senso de família. Com os pais trabalhando fora, e eles em contato constante com sistemas educacionais familiares diferentes ao seio em que vive, não consegue formar um conceito concreto de família. Perdem o respeito pela história e aos elos de parentesco existentes num meio familiar.

Aí está a falta da mãe constantemente no lar. Ela sempre foi a formadora das estruturas familiares. Os conceitos religiosos, educacionais e culturais sempre foram passados pela psicóloga, instrutora e pastora do lar. E hoje ela não está mais lá. Em seu sublime lugar, hoje está presente a figura de uma empregada doméstica ou uma babá, cujos objetivos é fazer o seu melhor na sua área de atuação. Mas de forma alguma essa área de atuação abrange o educacional, isto é exclusividade da mãe.

Por mais que terceiros tentem na maior boa vontade domesticar seu bichinho rebelde, ensinar-lhe bons modos e todos os conceitos originários do lar, ele estará recebendo toda essa educação por um ângulo de visão que muito provavelmente não tenha nada a ver com sua família. E isso não é por maldade da pessoa que a faz, é que os conceitos diferem de lar para lar. Jamais poderão ser considerados culpados por erros de ensinamento de seus filhos, porque a falha está na composição de sua família.

#Disse
Carlos Leonardo ٨٧

Reportagem base na opinião:
Quase um terço de mulheres e homens no Brasil prefere que elas não trabalhem fora
Fonte: BBC

Para você, um “Convite à Prosa…
“É válida a ideia de a mulher trabalhar fora?”

 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: