Essa pobre criançada problemática

Num País assolado por problemas políticos, financeiros, de saúde, principalmente de saúde, seus jovens seguem a tendência mundial de buscarem inconscientemente doenças. Doenças de difícil solução para as suas consequências, doenças mentais.

A robotização do ser humano, a alienação aos acontecimentos à sua volta, a total falta de interesse na aprendizagem, no crescimento saudável são fatores determinantes gerados pela escravização cibernética. Os jovens não têm consciência do mal a que estão se submetendo, e este mal leva-os a decisões graves em suas vidas, a estereotipação física mostrados pela grande maioria deles, representa a realidade virtual que para eles é considerada normal. Ante nossos olhos observadores, parecem-se mais com palhaços andróginos travestidos super-heróis a nós, desconhecidos e inexpressivos.

Mas o mal maior a que se submetem é o da depressão profunda, de difícil recuperação. O isolamento causado pela escolha da constante companhia de amigos virtuais, da perda dos relacionamentos corporais apaixonantes, das descobertas sexuais frustradas e inversas à sua condição física de ser humano, destroem os conceitos fundados em sua recém-formação humana, como gênero humano distinto.

Cabe aos pais o acompanhamento regrado e severo das atitudes dos jovens. A constante resposta da sociedade, de liberdade de expressão ao jovem, é levada ao extremo, chegando ser considerado abandono dos mesmos.

#Disse
Carlos Leonardo ˄˅

Artigo base da análise
Instagram é considerada a pior rede social para saúde mental dos jovens, segundo pesquisa
Fonte: G1.Globo

Para você, um “Convite à Prosa…
“Você cuida, infere nas atitudes de seus filhos?”

 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: