O Brasil incoerente busca ordem com desordem

Paradas de ônibus pichadas. (Foto: Letícia Carvalho/G1)

Afinal de contas, aonde queremos chegar? A cada nova manifestação, ou a o que se pretendia ser uma manifestação política, mais me convenço que moro e pertenço a um país de ignorantes e de seguidores idiotas como um se um gado fosse. É impossível não ficar imaginando o que realmente a gente quer, como queremos que mudanças radicais sejam feitas, sem afetem direta ou indiretamente qualquer pessoa, qualquer direito adquirido.

Ministério da Agricultura foi alvo de depredação (Foto: Letícia Carvalho/G1)

É isso mesmo ou existe uma grande fatia da população que não gosta disso, que quer trabalhar, que está preocupado com o sustento de sua família e que sabe que não é gritando alucinado, quebrando e destruindo patrimônios que se consertará todo esse erro que cometemos. Afinal deveríamos assumir que esses bandidos que lá estão, fomos nós mesmos que os colocamos. Nunca tivemos a cultura de analisar o perfil, o histórico de nosso representante, apenas acreditamos em suas fáceis palavras. E esse é o resultado.

Ministério de Minas e Energia tem fachada pichada com frase ‘Diretas, Já’ (Foto: Letícia Carvalho/G1)

É claro demais para qualquer um que queira ver, que esses acontecimentos são orquestrados, têm a única intenção de criação do caos. Toda essa tática de desunião, de criação de clima de terror, de amostras de incompetência das instituições de segurança, forçadas, obrigadas por leis já previamente institucionalizadas que as oprimem e as limitam a apenas observar. Qualquer atitude tomada em defesa de personalidades, sejam elas quais forem e de patrimônios, podem ser vistas como agressões por militantes cuja única intenção é buscar o confronto e transferir as responsabilidades para as instituições governamentais.

Manifestantes que protestam nesta quarta-feira contra as reformas e pela renúncia do presidente Michel Temer colocaram fogo no prédio do Ministério da Agricultura, em Brasília. Carros do Corpo de Bombeiros, Samu e caminhão pipa já estão no local para controlar a situação. Enquanto bombeiros se aproximam, manifestantes jogam pedaços de pau e uma pessoa se feriu no rosto (Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo)

Por isso podemos nos achar seguidores idiotizados, acreditamos naquilo que nos fazem acreditar e não no que realmente vemos. Não analisamos os fatos que transcorrem à nossa volta, assistimos a imagens que nos são impostas por mídias tendenciosas e interesseiras.

Podemos ainda ser considerados idiotas, porque reivindicamos ações e atos que irão contra nossa carta magna, a Constituição. Coisas que estão lá regimentadas, regulamentadas não podem ser alteradas “ao bel prazer” de segmentos da sociedade que defende o melhor instante eletivo não declarado, para seu candidato. Por favor, povo brasileiro, abramos os olhos para esses detalhes obscuros e que ocorrem por trás das cortinas deste espetáculo, que é o futuro da Nação.

Por mais que na hora certa, voltemos a errar novamente, como sempre fizemos, deixemos para a hora o que é da hora certa. Não estou colocando em discussão meu ponto de vista político de certo ou errado para o País, essa definição deverá se dar por vias constituídas da eleição, mas na hora certa. Sem atropelos, sem aceitação dos interesses de uma minoria, outra vez… Pense Brasil.

#Disse
Carlos Leonardo ˄˅

Artigo base da análise
Manifestantes causam depredação em prédios na Esplanada dos Ministérios
Fonte: G1.Globo

Leia também os artigos correlacionados:

CCJ encerra sessão sem definição de data para votação da PEC das Diretas

Para você, um “Convite à Prosa…
“Que tal buscar grandeza em nossas ações, sem depender de sua ausência nos políticos?”

 

 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: