Nossa crise maior é moral

Os sexagenários não conseguem entender, aceitar e muito menos aceitar as radicais mudanças em que o Brasil está passando. Todas as regras de convivência mútua, de respeitabilidade, de civismo e muitas outras, estão sendo destroçadas, substituídas por liberdades exageradas, pelo desaparecimento do próximo ao seu lado. O Brasil está mudando muito e muito depressa, a tendência de qualidade de vida de seu povo são aterrorizantes.

O dia a dia do cidadão brasileiro está se tornando um eterno sacrifício, uma eterna vigilância às suas voltas, não se confia em ninguém e quando o faz, é prejudicado de várias formas e meios. Acima de todos os problemas existentes no cotidiano do brasileiro, está a crise moral e a crise de honradez. Com o abandono da religiosidade como uma parametrizadora das ações do povo, os conceitos de moral e de honra perderam-se em meio ao caos instalado. Os valores estão invertidos e o que mais se valoriza é a esperteza em detrimento à obediência aos princípios morais perdidos.

Em escala muito mais elevada, esses problemas atingiram as relações públicas entre governantes, políticos e empresariado. Com o agravante de haver muito, mas muito dinheiro envolvido em transações e determinações legislativas, essas duas perdas que o brasileiro sofreu, desde o berço educacional de seus lares, tornaram o Brasil nesse mar de lamas que tomou conta de tudo.

Hoje, não há um brasileiro sequer que não contenha ao menos um simples respingo desse solo enlameado em que pisamos. Não há quem por mais altruísta possa ser, que não tenha feito vistas grossas para algum pequeno deslize moral. Um simples esquecimento de uma data importante pode ter sido aí, seu respingo.

Acostumamos a ver cidadãos cuspindo no rosto de seu interlocutor, pessoas brigando por preferências esportivas, agressões físicas por bandeiras políticas, mortes por desigualdades sociais, medidas judiciais sobre fatos iguais com decisões diferentes, dependendo da classe social do infrator. Achamos tudo isso normal, não nos estarrecemos com acontecimentos drásticos mais… Nossos representantes políticos são mais imorais que o próprio povo.

#Disse
Carlos Leonardo ˄˅

Artigo base da análise
Após confusão, Senado aprova reforma trabalhista de Temer
Fonte: Folha de São Paulo

Leia também os artigos correlacionados:

Para você, um “Convite à Prosa…
“Como poderemos criar uma geração com noções de moralidade?”

 

Vamos comentar isso?

%d blogueiros gostam disto: