Pau que bate em Pedro…

Muito se fala no Brasil esse velho ditado “Pau que bate em Pedro, não é o mesmo que bate em Chico”, mas como podemos comparar o Brasil a um prédio de muitos andares, podemos certamente afirmar que esse ditado é muito forte no subsolo, primeiro e possivelmente terceiro andar. Do quarto até meados do nono andar, já ouviram falar nele, mas também não dão a “menor bola” ao tema. Daí para cima, com exceção à cobertura, que vivem em outro Brasil, nada a ver com o nosso, nem sabem que existe tal frase.

Mas o povão sente, e como sente os efeitos desastrosos desse ditado. E hoje em dia, há um incremento de acontecimentos que realçam esse desconforto. Por girar em volta de políticos, essas notícias, têm o agravamento do sentimento de raiva e de vingança que brota entre os brasileiros das classes inferiores.
Normalmente essas classes são dotadas de crentes convictos nas promessas destes políticos, porém quando se descobrem enganados, passam a agir de forma totalmente contrária ao que antes faziam.

Lamentavelmente, esses rompantes de ira e sentimentos de engano, não chegam até os andares superiores do prédio Brasil e eles continuam fazendo as mesmas coisas e acreditando na credulidade das classes inferiores em suas vãs promessas. Todas as sujeiras e falcatruas descobertas e que escorrem pelas veias da mídia, são exaustivamente mastigadas e não são deglutidas nas camadas inferiores causando assim os dissabores de não se ter onde e nem com quem recorrer para reparar os desastres causados pela casta superior.

Tudo o que o povo conhece a respeito de castigo e punição aos delinquentes e da justiça punitiva a delitos, não valem para as castas superiores. As providências imediatas que são tomadas aos infringentes inferiores, nos altos escalões, elas são lentas e às vezes, inexistentes. Isso é morte para o povo. A própria legislação parece concorrer para o retesamento da situação, os magistrados dão interpretações divergentes entre si, não há um consenso em suas atitudes. Com isso, o povo vai à loucura, tentando entender o porquê de tanta disparidade nas tomadas de ação por partes destes…

 

 

#Disse
Carlos Leonardo ˄˅

 

 

Para você, um “Convite à Prosa…”
“Há chance de alguma coisa mudar no futuro?”

 

Vamos comentar isso?